DUAS MENSAGENS DE NÁDIA REBOUÇAS
(veja o VÍDEO, de agosto de 2017, na parte de baixo da página)

1998
Texto extraído do livro Mobilização: Betinho & a cidadania dos empregados de Furnas.

Os olhos pronunciavam e a boca emitia luz. Mais ou menos como se as palavras tivessem luz própria, assim como as estrelas. Sabia sintetizar as ideias tão bem que elas acendiam luzes nas nossas mentes.

Contou seu espanto quando descobriu que lutou durante toda a vida contra a injustiça social, a exclusão e a miséria racionalmente. No dia que resolveu lutar também com o coração, criou a Ação da Cidadania. Seu coração despertou, saiu em forma de palavras pelos olhos e as palavras saíram como luz de sua boca, fazendo com que milhares de pessoas entendessem que quem tem fome tem pressa. Que existe a emergência e que é um absurdo não respeitarmos a vida. Ele deu prioridade ao que podia fazer com as próprias mãos. Privilegiou o ato. Decorou com discurso: sua tese. Deixou para todos nós a missão de agir, no aqui e agora, inventando um homem que somos, coração e mente no futuro. Numa orquestra que junte ato e fato, emergência e planejamento, alimento com emprego, educação com futuro, arte sem fome, comunicação e ação.

………………………………………………………………………………………………………………………………………………………

Nádia Rebouças fala ao Celebrar Betinho
(VÍDEO de agosto de 2017)